image
image;
voltar Gravidez e Saúde Infantil

O parto cada vez mais perto

Atualizado a 01 janeiro 2021

Gravidez: 29ª semana | 7º mês | 3º trimestre

É o momento mais desejado, mas é talvez aquele que mais apreensão provoca na grávida: o parto.

Tal como acontece em toda a gravidez, também o momento do esperado nascimento do bebé é todo ele um mundo de possibilidades, que vai muito além da dicotomia parto normal/cesariana.
Então, vamos lá falar dos vários tipos de parto.

Existe o parto eutócico que consiste no nascimento do bebé de cabeça para baixo por via vaginal, sem recurso a instrumentos (ventosa ou fórceps). Geralmente o parto eutócico corresponde ao parto dito normal.

Quando há necessidade de aplicar uma ventosa ou um fórceps, o parto passa a designar-se por parto instrumentado ou distócico. O fórceps consiste num instrumento cirúrgico composto por dois ramos articulados, com a forma de pinça, utilizado para extrair a cabeça do bebé. Por sua vez, a ventosa permite a tração da cabeça do bebé através de um sistema de vácuo. Uma das principais indicações para a aplicação de um destes instrumentos é a suspeita de sofrimento fetal, ou seja, são muitos úteis para garantir um desfecho favorável. Quando bem utilizados, qualquer um destes instrumentos é totalmente seguro para a mãe e para o bebé.

O controlo da dor é fundamental durante o parto e, com esse propósito, existem várias alternativas farmacológicas e não farmacológicas. A analgesia epidural é indiscutivelmente a forma mais eficaz para o alívio da dor no parto, mas existem outras opções que não envolvem a administração de medicamentos, saiba mais sobre estas opções junto do seu médico obstetra.

Por vezes num parto vaginal, instrumentado ou não, existe necessidade de realizar uma episiotomia que consiste numa incisão efetuada na região do períneo (área muscular entre a vagina e o ânus) para ampliar o canal de parto. Há já largos anos que a episiotomia não é realizada por rotina, mas apenas para evitar lacerações perineais extensas que podem atingir o esfíncter anal e/ou a mucosa retal.

O nascimento do bebé pode implicar a realização de cesariana que poderá ser efetuada eletivamente (marcada) ou em trabalho de parto (urgente ou emergente). Existem múltiplas circunstâncias que implicam a realização do parto por cesariana tais como apresentação pélvica (bebé sentado), bebé muito grande (> 4500 g) e sinais de sofrimento fetal intraparto.

É muito importante que partilhe todas as suas dúvidas com o seu médico obstetra que, melhor do que ninguém, a conseguirá esclarecer e tranquilizar.

Programa Bebé Médis

Descubra este programa dedicado a todos os pais e futuros pais!

Pode também ler

Ver mais artigos

O meu Seguro de Saúde está aqui

App Médis: o seu Serviço Pessoal de Saúde sempre consigo.

Coloque o seu telemóvel na vertical

Coloque o seu telemóvel na vertical para navegar no site.

Atualize os seus

dados

Para que possa avançar para a sua área pessoal, atualize por favor os seus dados.

Esta atualização irá permitir-lhe receber notificações sobre os seus Reembolsos e Pré-Autorizações.

Atualizar